Próximo Ritual Aberto:

  • 00 Dias
  • 00 horas
  • 00 min
  • 00 seg
+

Artigos

… aos frutos de setembro.

Categories: Reflexões

24723035-flores-de-lotus-no-pantano

Enfim, chegamos a primavera. Observamos as árvores dando seus primeiros frutos, diversas delas, as flores desabrochando, os pássaros cantando com mais intensidade e alegria pairando no ar. O verde ficando mais intenso, a vida se renovando e a luz do dia mais intensa.

No ritual de setembro pudemos viver a mais pura comunhão, elevação, renovação. Um presente da Rainha, para quem soube esperar e escolheu acreditar. Enfim começaram a vir os frutos de setembro.

A primavera espiritualmente é vista como um momento de prosperidade e crescimento, uma excelente estação para melhorar a comunicação, interação de grupo, a fertilidade e a abundancia. Nela agradecemos os presentes, alegrias e as lições do inverno e das estações futuras, agradecemos todas as coisas boas que ela nos traz e o grande presente que é poder estar no caminho, amparados e protegidos, lembrando sempre da luz do Cristo, reluzente em cada um de nós. Essa estação impulsiona a encontrar a verdade da vida e libertar-nos de ilusões que dificultavam nosso renascimento, a primavera traz claridade. Seu poder é o de recomeçar. Traz a época de novos crescimentos para todas as criaturas. É, portanto, a luz que vem após cada escuridão. A Primavera ajuda-nos a saber que cada momento pode ser um novo começo. Os presentes são os da espontaneidade, admiração, inquisitividade e da verdade

Para nascer de novo, a primavera nos convida a examinar nosso jeito de ser, aquilo que aprendemos na vida, e com vontade e consciência voar acima de nosso ego, de nossos preconceitos e opiniões mesquinhas e escolher, do alto da nossa consciência, aquilo que nos serve e que nos eleva e saber soltar aquilo que queremos deixar cair.

No caminho do despertar a primavera nos convida a perceber que temos um propósito, que estamos aqui por uma razão que ainda não compreendemos inteiramente. Nos traz a clareza de que não podemos nos desconectar de nossa origem divina, do Poder Original. É momento de aprender a olhar nossos desafios como oportunidades de crescimento pessoal, ampliar a nossa força interior, a nossa fé, e a nossa criatividade.

Somos convidados a examinar nosso modo pessoal de ser, e decidir por qual sistema de crenças vamos caminhar. Assim ativa-se o poder de tomar decisões. A partir dessas decisões mudamos a nossa vida, decidindo de que forma vamos usar as nossas energias.

É o período propício para encontrar a verdade da vida e libertar aquilo que não nos pertence, daquilo que não é para nós, indo em busca de que verdadeiramente queremos, ver a vida com outros olhos, abrir a fonte da criatividade e da imaginação. Quando determinamos com o espírito as decisões têm equilíbrio e harmonia.

A Primavera é a estação do nascer do Sol e traz o milagre do novo nascimento. Uma nova vida estava escondida no útero da Terra é despertada mostrando seu esplendor. É a Estação do Despertar.

É quando nos desiludimos, quando enxergamos através da ilusão, ou quando descobrimos novas informações, trazendo clareza para o caos, indecisão ou confusão. A partir de um novo ponto de vista recomeçamos rompendo velhos padrões, novas ideias surgem, renovamos nossa intenção, propósitos. A casa, as arvores mostrando os seus frutos, nos preparam para um novo ciclo.

E dentro dessa compreensão ampliamos nossa visão sobre a jornada de nosso instituto e de nosso grupo, compreendendo o momento que ele se encontra. Em agosto nos reunimos e conversamos sobre novos rumos, agora colhemos os frutos dessa decisão, cientes da renovação pela qual passamos, gratos por cada ensinamento vindo com os ventos de agosto e com plena fé, vontade e esperança de continuar semeando e colhendo o amor.

Em gratidão, sorrimos diante das dádivas que recebemos… A primavera e seus frutos chegaram, finalmente a flor de Lótus Floresceu!

Subir 

 

 

Author: Willian Tello

Fundador e dirigente do Instituto Espiritual Xamânico Flor de Lótus

Deixe uma resposta