sem comentários ainda

O simbolo do rinoceronte

O contato ou apresentação de nosso animal ou aliado de poder pode ocorrer em sonhos, intuições, meditações conduzidas e práticas ritualísticas com plantas professoras. Em minhas vivências espirituais já tive contato com alguns destes aliados e neste texto falarei sobre o rinoceronte, que se apresentou à mim em um sonho.

Nesta época eu vivia um momento de transição e turbulência, com o termino de um relacionamento, a mudança para uma casa nova e um período de introspecção e autoconhecimento. No sonho eu estava sentado no sofá da sala  lendo um livro cujo as letras desapareciam sempre que eu tentava decorar o que estava escrito, na intenção de trazer comigo aquele conhecimento quando acordasse.  Comecei a ouvir passos pesados e rápidos que pareciam vir de outro cômodo. Fiquei um pouco incomodado com o barulho mas minha atenção e irritação estavam voltadas para o livro que eu não conseguia ler. Aqueles passos continuaram a se aproximar até que irromperam a parede deixando uma nuvem de poeira, que para minha surpresa, quando se assentou, revelou  o causador: um enorme rinoceronte, com uma aparência serena, onde pude notar quase um sorriso bonachão.

O interessante é que não me assustei com a cena inusitada. Na verdade, senti uma paz e segurança muito grande. De alguma maneira me conectei com aquela presença como se fosse as respostas que eu buscava no livro onírico. Dentro do contexto do xamanismo, os arquétipos dos animais de poder são guias  cuja características se associam a nossa personalidade ou a qualidade que  precisamos para seguir jornada.

O rinoceronte é um animal antigo e que gosta de viver isolado. Os primeiros de sua espécie foram encontrados há cerca de 40 milhões de anos. Esta característica está associada ao conhecimento ancestral e a compreensão de que o que somos hoje é a somatória de  tudo o que foi vivido antes do nós por nossos antepassados e também –  dentro de um sistema de crença reencarnacionista –  em nossas próprias vidas passadas. Reverenciar o passado sem o apego as experiências é o que proporciona estar no presente de uma maneira plena.

Viver isolado, não significa viver sozinho mas estar pleno em nosso própria presença. Muitas vezes buscamos relacionamentos, experiências, sensações apenas para preencher o vazio que sentimos cada vez que nos aproximamos de nosso verdadeiro ser. Estar vazio é estar pleno, porém é um estado onde somos convidados a observar nossos medos, inseguranças,  frustações, e desejos. O rinoceronte é uma animal relacionado ao elemento terra, que gosta muito do lugar onde está e nos ensina como estar presentes e ser apenas o observador destes sentimentos, sem julga-los e sem apego.

Entrar numa briga com um rinoceronte? Nem o Rei das Selvas arrisca! O rinoceronte é maior mamífero terrestre, chegando a pesar 3 toneladas. É portador de uma pele grossa e resistente que o protege do ataque de qualquer outro animal, fazendo assim com que ele não tenha nenhum predador natural. É  um símbolo de força e atitude que nos ensina como “tomar as rédeas” de nossas vida, sair do papel de vítimas e assumir as reponsabilidades por aquilo que construímos com nossas atitudes.

Apesar de serem animais muito fortes e territorialistas, são pacíficos, o que nos mostra a capacidade de defender aquilo que acreditamos sem agredir o pensamento ou sentimento do próximo. A compreender que cada um tem suas  diferentes questões e problemas e consequentemente um tempo diferente para contempla-las e as aceita-las como parte do processo de aprendizado. Nos trazem também a importância do sentimento de gratidão pela nossa vida, pela natureza, pelo sentimento de que somos parte de um Todo e que nossas vivencias servem apenas como forma de nos reconectarmos.

Obviamente, se nos aprofundarmos na pesquisa iremos encontrar muito mais significados para este animal de poder. O importante é compreendermos que o significado do arquétipo, como dito no início do texto, está relacionado com a experiência e com a necessidade de cada um. Naquele momento eu estava me sentindo desamparado, cansado, confuso, e até mesmo questionando minha fé. E os ensinamentos que este guia me trouxe foram: força para seguir em frente, compaixão com o sentimento do próximo, serenidade para acolher os meus sentimentos e a certeza absoluta de que nenhuma experiência nos é colocada além daquelas que somos capazes de vivenciar

Certa vez um grande amigo disse uma frase muito significativa: “A natureza ensina nos detalhes”. Peço licença para uma pequena alteração: “A vida nos ensina nos detalhes”. Muitas vezes acreditamos que a  solução para nossos problemas aparecerá em eventos miraculosos. Dentro do tema, acreditamos encontrar nosso animal de poder em cerimonias xamânicas conduzidas por velhos xamãs, permeada por canções milenares, mistérios e incensos. Sim, talvez seja assim seu encontro, porem a grande sacada é estarmos sempre atentos a todo os detalhes, pois o nosso guia pode aparecer num sonho surreal onde com toda delicadeza destrói a parede de sua sala e lhe oferece um sorriso de amor.

Texto escrito por: Rodrigo Henrique Cabrera

Publicar um comentário