Próximo Ritual Aberto:

  • 00 Dias
  • 00 horas
  • 00 min
  • 00 seg
+
<>

Você que me ajuda a códigos e símbolos decifrar

Me ajude a lembrar,

os nós que desatei e os mistérios a desvendar

Auxilie guiando pela madrugada adentro

Para que com acolhimento

Possa eu pela jornada caminhar

O simbolo do lagarto

Categories: Xamanismo

 

Fazia tempo que não escrevia textos sobre animais de poder, mas devido a alguns eventos resolvi compartilhar esse estudo. Sentado com amigos pitando um bom cachimbo e refletindo sobre a jornada da vida, conversávamos sobre a terapia junguiana e a importância de anotar os sonhos e seus símbolos para uma melhor compreensão e desenrolar das questões inconscientes. Quando, na sequência, somos visitados pela presença de um tranquilo e grande lagarto, que fez questão de se mostrar e caminhar próximo a nós.

Bem, em diversos textos eu compartilho a percepção de que a natureza se comunica conosco de maneira muito sutil e se estivermos atentos o suficiente, recebemos as mensagens que contribuem com nosso caminhar, nessa jornada espiritual.

Pois bem, vamos falar aqui sobre o símbolo do lagarto como animal de poder. Se o lagarto atravessou nossa trilha ele está trazendo a mensagem que é chegada a hora de ouvir nosso interior. Seria sábio nos perguntar se o que nos governa nesse momento é o ego ou o coração?

Antes de se aprofundar vamos refletir sobre as características desse lindo animal que ajudam a entender os múltiplos aspectos da simbologia que permeiam esse encontro, seja fisicamente, em sonhos ou numa vivência espiritual.

Eles são animais antigos da época dos dinossauros, o que nos fala sobre a ancestralidade. Em algumas nações nativas acredita-se que o lagarto tem a capacidade de nos colocar em contato com nossos ancestrais. São animais de natureza escorregadia que permite escapar com certa facilidade de seus predadores, o que nos aponta a ideia de que são seres adaptáveis e que também nos fala sobre a rapidez. Por outro lado, eles possuem a característica de ficar longos períodos de tempo expostos e imóveis ao sol, símbolo do êxtase contemplativo. Muitas culturas nativas consideravam esses seres superiores a outros animais. Na bíblia ele é citado como sábio entre os sábios. Mas curiosamente, esse símbolo representa a humildade e a procura da luz.

São criaturas de sangue frio o que podemos inferir como atributos simbólicos mais duros como a astucia e a introversão. Os lagartos possuem um sofisticado mecanismo de defesa, se movem de maneira que dificulta sua captura e sua pele possui características de camuflagem que confundem seus predadores.

Mas quando são capturados pelos predadores eles possuem a capacidade de perder a cauda para poder escapar deixando o predador confuso e lhe dando tempo para fugir. A cauda se regenera com o tempo, o que nos fala de um enorme sacrifício feito para a sobrevivência. Este ato é símbolo máximo da capacidade de se regenerar e que, simbolicamente, nos faz refletir que nós somos capazes de fazer o mesmo. A nova cauda simboliza crescimento e renascimento.

Ainda sobre esse aspecto, a cauda em regeneração, simboliza algo que foi perdido e que está se regenerando. Se esses seres podem regenerar um membro perdido, metaforicamente podemos pensar que temos a capacidade de regenerar nossa alma. Sabedoria se traduz na capacidade em saber observar, apreciar e venerar esses pequenos detalhes que muito nos ensinam. Como eu costumo dizer, “a força ensina nos detalhes”.

Nós também podemos fazer isso, ainda que não na natureza literal. É nossa responsabilidade desenvolver a tenacidade de utilizar os momentos adequados para cuidar de si e viver felizes e livres como os lagartos. Ainda que não tenhamos os mesmos predadores que esse singular animal, certamente existem ‘forças’ nessa vida que nos perseguem e impedem de termos êxitos em tudo que queremos.

As pessoas que encontram esse símbolo podem possuir características de repetição e se encontrar vivendo os mesmos ciclos. A dificuldade de sair desses ciclos, pode estar relacionada ao medo de rompimentos.  

Em contrapartida, o símbolo desse animal que cruzou nosso caminho nos diz também que somos seres muito sensatos ao enfrentar os medos e que também nossa energia pessoal se nutre na capacidade de (re)criação. Que possamos refletir se estamos entrando no mesmo ciclo mais uma vez.

Se esse animal apareceu, é chegada a hora de um profundo exame de consciência. Ele nos convida a olhar para dentro de nós mesmos e meditar sobre e o que está nos conduzindo ao longo do caminho?

O lagarto tem a característica de trocar de pele anualmente, o que vai tornando sua couraça cada vez mais grossa ao longo da vida, que funciona como mecanismo de autoproteção, mas podemos refletir que embaixo dessa grossa camada esta sua essência que não muda. Assim, também somos nós. Esse sendo símbolo de proteção e renovação.

Lagarto nos comunica também sobre dons ocultos e nos lembra de nossa responsabilidade em usá-los para nosso próprio bem, mais especificamente sobre a habilidade em reconhecer o perigo e se retirar quando a situação pede por isso. Nos fala também sobre a capacidade e dom de se mover entre a realidade e os ‘outros mundos’.

Ele nos convida a sair da rotina e começar a imaginar uma nova realidade, como alternativa para conseguir romper com o lugar que nos encontramos. Ele nos traz a mensagem que todas as novas coisas nascem dos nossos sonhos. Falando, portanto, do otimismo, do sonhar, refletindo sobre o passado, sobre a sobrevivência, trazendo questões de transformações, coragem em caminhar para frente em tempos difíceis, deixando coisas velhas e criando coisas novas, em acreditar na renovação e na adaptação ao novo.

Em um aspecto mais profundo sobre esse símbolo podemos dizer que ele nos fala sobre lidar com os lados sombrios da realidade, nos quais os sonhos são reelaborados antes de se manifestarem no plano físico. Assim, se o lagarto apareceu ele está oferecendo ajuda a ver na escuridão, entre medos, anseios e coisas que mais nos faz nos debater.

Em nossa busca pela verdade interior é possível que tenhamos que desapegar de coisas superficiais e abordar questões e feitos que nos fazem sentir incomodados. Para compreender nossos sonhos é preciso focar e escutar o que nosso coração está realmente dizendo. Aprendendo a confiar nele.

Se fomos tocados por esse símbolo ele está nos recordando desses presentes escondidos embaixo da superfície. Para estar satisfeito e manejar nosso bem-estar de maneira integral, é nossa responsabilidade usar esses presentes.

Author: Willian Tello

Fundador e dirigente do Instituto Espiritual Xamânico Flor de Lótus

Deixe uma resposta